MEDINDO A FE

Você se importa com a opinião dos outros?

Você se importa com a opinião dos outros?

Existem pessoas que rezam com frequência o rito da indiferença interpessoal. “Não ligo pro que os outros falam” é a mais resumida forma que posso escrever (e descrever) sobre o sentimento e a crença de que é possível viver sozinho, sem querer saber a opinião dos outros.

Quando sou chamado para uma festa, quero colocar minha melhor roupa para aquela ocasião. É uma maneira de dizer ao anfitrião que estou feliz pela oportunidade e ao mesmo tempo estimá-lo. Provoco, com o meu devir, uma boa opinião.

Cuidar da própria imagem é uma questão de caridade e creio que seja este um caminho importante a percorrer. Não falo de viver pressionado pela opinião alheia, mas que as pessoas têm o direito de receber sempre o melhor de mim.  Isso não significa que tenha que sentir-me melhor do que os outros, mas responsável por proporcionar um dia melhor para cada pessoa que cruza o meu caminho.

Santa Terezinha do Menino Jesus dizia que “o humor é meu, mas o semblante é do meu irmão”. São as pessoas que veem o meu rosto e é por causa delas que tenho que zelar pela minha aparência. Quanto mais eu disser, nem que seja apenas com um olhar, que Jesus é amor, mais transbordarei de alegria ao perceber a alegria nos outros.

Imagine agora que você é capaz de dar sentido ao dia de alguém que talvez esteja perdido na vida.

Um “bom dia”, um “boa tarde” ou um “olá” pode dar àquela alma uma razão para não querer desistir.

Importar-me com a opinião do outro é dar-lhe a oportunidade de pensar coisas boas, de deixar-lhe comparar a face de Deus com a minha.

Esse é o amor humano de Deus que ainda se sofre para entender.

Ninguém precisa morrer de amor por você. Faça com que morram de amor por Jesus, que está escondido no seu semblante.

LEIA MAIS

Não Comentários

  • 23 Ago
    2011
    Liliane Queiroz, wrote:

    Oi Primo…. linda suas palavras! Uma verdadeira lição…

    Liliane Queiroz

  • 28 Ago
    2011
    Ronaldo Lírio, wrote:

    Aprenda a se conhecer e se aceitar como você é.
    Antes de qualquer coisa você tem que aprender a conhecer a si mesmo e se aceitar, caso você não consiga fazer isso, jamais irá aprender a aceitar as outras pessoas.
    Se você não consegue se aceitar, também não conseguirá aceitar o outro, respeitar sua individualidade, suas qualidades e seus defeitos. E tal fato fará com que você fique constantemente insatisfeito com a vida, com sua parceira e consigo mesmo. Por isso o primeiro passo é se aceitar e amar a si mesmo.
    Saiba quais são suas reais qualidades, o que você tem de melhor e o que pode oferecer de bom para as pessoas. Descubra o que há de melhor em você e passe isso para as pessoas que estão ao seu redor. Ajude o outro. Mostre que você é alguém especial. Isso fará você se sentir bem melhor, aumentará sua autoestima, sua autoconfiança e criará uma imagem positiva para as pessoas que te rodeiam.

COMENTE

NÃO PUBLICAREMOS SEU EMAIL.